Colaboradoras
Comentários 17

A cor da feminilidade não é a minha

(Por Milena Badu)

Quando se nasce mulher, se é educada desde bem cedo a ser a melhor na performance de feminilidade pra atrair um companheiro.

Quando se é socializada mulher preta, se é convencida que nunca vai ser a melhor na performance de feminilidade pra atrair um companheiro porque os companheiros nunca vão se atrair por você por um motivo muito simples: sua cor.

tumblr_ntt485zqi81qedt5eo2_1280

Eu como uma boa adolescente sempre esperei um “amor verdadeiro”, aquele cheio de submissão, hierarquia de gênero e cavalheirismo. Nunca alcancei e por bom um tempo (e até hoje em certos dias) achei que o problema das minhas relações nunca prosseguirem fosse meu, totalmente meu.

Eu tentei ser recatada, beber menos, fumar menos, dançar menos, falar mais baixo, deixar o cabelo crescer, usar roupas mais comportadas, sair menos de madrugada, ter menos amigos homens, ser mais reservada, falar menos putaria, transar menos.

Não consegui sucesso em nenhuma dessas tentativas.

Eu demorei a entender que o amor não chega pra mim porque o amor escolhe cor. Aquele mesmo “amor verdadeiro” submisso, hierárquico e cavalheiro… Esse amor também é afromisogino e racista.

É o tipo de amor que só aparece quando o companheiro quer sexo casual em qualquer esquina, quando o companheiro está carente de companhia, quando o companheiro está testando uma negra “quente”.

A feminilidade que construíram pra mulher negra é toda a base da objetificação e hipersexualização e por mais que essa perfomance seja incrivelmente bem feita, o amor não chega pra nós.

tumblr_om1w9lLPFT1uf67vco1_1280

Anúncios

17 comentários

  1. Thiago diz

    Ola. Creio que o problema nao esteja na cor. No seu caso o problema esta no comportamento. Depois de ser devassa, beber muito, fumar muito, dançar muito, falar alto, deixar o cabelo curto, usar roupas escandalosas, sair de madrugada, ter muitos amigos homens, ser extrovertida, falar putaria, transar muito e com varios parceiros… dificilmente algum homem sério iria querer algo sério com você. Não adianta mudar o comportamento, você deveria ter se comportado adequadamente desde o começo. Isso serve para a mulher e para o homem.

    Curtir

      • Thiago diz

        Pois é… Nem tudo nesse mundo está ligado a racismo. Tem machismo nessa historia. Não falei pra ofender.

        Curtir

    • Aretha diz

      MEU DEUS DO CEU EU NAO ACREDITO QUE LI ISSO MEU DEUS DO CEU! muito passada com a burrice e a mente fechada de certas pessoas

      Curtir

      • Thiago diz

        Com todo respeito Aretha, faz o seguinte… Viva na libertinagem e depois volte relatar sua experiência de solidão. A autora do texto é negra e reclama que os homens não a querem. Provavelmente ela se relacionou inclusive com negros… e estes também não a quiseram. Sendo assim, ou os homens negros tambem são racistas em relação a própria cor ou não querem ter relação duradoura com libertinas. Qual das duas opções é a mais plausível?

        Curtir

    • Thiago, é comum estabelecer essa relação. No entanto,a mina branca faz a mesma coisa e o amor acontece pra ela. É só mudar de cidade. Entende?

      Curtir

      • Thiago diz

        Thiara, então é uma questão pura e simples de preconceito e racismo? A autora do texto deve ter se envolvido inclusive com homens negros, que tambem não a quiseram por ela ser negra?

        Curtir

  2. Parabéns Milena, pelo texto e por compartilhar suas vivência. Sobre esse comentário aqui em cima, não vai ganhar protagonismo. Você e seu trabalho são lindos. Parabéns.

    Curtir

  3. darkshin diz

    Ok, acontece com brancas, mas acontece BEM MAIS com mulheres negras. Cansei de ver mulher branca q não é parâmetro de estereotipo de feminilidade namorando super. A moderninha, a diferentona, a descolada. Eu falo por mim, nunca fui uma mulher feia … nem de longe sou promiscua ou algo assim, na verdade sempre tentei ser recatada justamente pelo oq é dito nesse texto,porem agora foda-se, que sei q isso não é uma questão de comportamento e sim de escolha de cor mesmo. E eu vou viver minha vida como eu bem entender, independe de homem ou não, vou me bastar por mim mesma, sempre fui só e ficava presa em um modelo pra vê se eu saia dessa solidão, pois já que vou ser só, vou ser só do jeito que eu bem achar melhor viver a vida e amém;

    Curtir

    • Thiago diz

      Darkshin, você é negra? O texto conclui que o amor escolhe cor. Em outras palavras, o texto diz que mulheres negras não encontram o principe encantado por puro racismo ou preconceito dos homens. Creio que você e a Milena se relacionaram com diversos tipos de homens, inclusive com negros… e pelos seus relatos, o relacionamento não foi adiante. Isso significa que os homens negros também são racistas e preconceituosos em relação a mulheres negras? Me conta…

      Curtir

      • Leticia Cristina diz

        Sim Thiago, isso significa que os homens negros também preferem mulheres brancas, por diversos motivos, entre eles, o auto ódio, por socialmente mulher branca significar ascensão para homens negros, por mulheres negras serem vistas como boas pra sexo e nada mais, entre varias outras coisas.
        Estude sobre “a solidão da mulher negra” e verá que isso se reproduz na vida de todas as mulheres negras em algum nível. Ela pode ser “recatada e do lar” e ainda assim é normalmente preterida por brancas, por homens brancos e negros.

        Curtir

      • Thiago diz

        Poxa, até que emfim alguem fez um comentário substancial, com propriedade e conteúdo. Leticia, procurarei saber mais sobre o assunto.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s