Mês: agosto 2016

Entendendo o trauma: Por quê tantas mulheres tem bloqueio com masturbação?

Às vezes, quando estou chapada tomei umas e outras, gosto de chegar em casa e gastar um tempo me olhando no espelho. Olho fundo nos meus próprios olhos e tento adivinhar o que eles dizem, quais são os sentidos que se escondem por detrás das pupilas. Como diria Adélia Prado, “aceito os subterfúgios que me cabem, sem precisar mentir. Não sou feia que não possa casar, acho o Rio de Janeiro uma beleza e ora sim, ora não, creio em parto sem dor. Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.“ Sei que sou uma mulher meio estranha, sempre fui assim. Na infância e na adolescência, eu era a amiga feia, divertida e inteligente; que gostava de música e dava notícia das coisas. Talvez por sempre ser preterida (na verdade quase que até o fim do ensino médio a possibilidade de eu me envolver numa paquerinha era praticamente nula) aprendi a ter interesses na vida, e isso me deu o desembaraço que eu tenho hoje pra conversar sobre quase qualquer assunto. Foi quando entrei na …

Não saber onde fica o clitóris é tipo não saber diferenciar um buraco do outro

O melhor do brasil é o brasileiro, e o melhor do brasileiro são os memes, sabemos. Pouco depois do estouro da febre do Pokemon GO no país, começaram a pipocar na internet tweets afirmando que depois do jogo, deviam inventar um aplicativo para que os homens descobrissem enfim onde fica o famigerado clitóris. Na verdade vira e mexe eu vejo na internet textos, imagens e reclamações nesse sentido… O que na real eu nunca entendi bem. Pra mim quem não sabe onde fica o clitóris não devia nem estar autorizado a transar. Não saber onde fica o clitóris é tipo não saber diferenciar um buraco do outro, ou seja, ser um completo analfabeto na anatomia feminina. Quando eu tava na terceira série, lembro de um colega de sala falando bobagem acerca da bolinha que ficava dura na perereca quando a menina estava excitada. Na época eu também não sabia do que ele estava falando, mas pelo visto ele já estava, aos nove anos, na frente de muito marmanjo por aí. Mas enfim, pra quem não …

Sobre capitalismo, frustrações, crise e oportunidades

Terceirizados, freelas e autônomos. Somos parte de uma geração que não tem carteira assinada, que não tem direitos trabalhistas e que provavelmente viverá de aluguel pra sempre – por quê pelo menos por aqui a perspectiva de juntar 300 mil pra comprar um imóvel, ou até mesmo os 20 mil de entrada, é nula. Pelo andar da carruagem, quando ficarmos velhos dificilmente receberemos aposentadoria do governo (ou você acha que a Previdência vai aguentar até quando?) …E então, como nos posicionar frente à crise? Como melhorar nossa relação com o dinheiro? Eu nasci numa família de classe média em decadência, o que quer dizer que meu avô deu pro meu pai uma condição de vida melhor que meu pai conseguiu me dar, e que pelo andar da carruagem, eu darei pros meus filhos uma condição de vida menor que meu pai conseguiu me dar. Isso materialmente falando, é lógico. Ainda assim, durante o ensino fundamental e médio, meus pais fizeram um sacrifício tremendo pra pagar as mensalidades da escola de classe abonada que eu estudei. Acho …