bem estar
Comentários 5

Clitóris Livre significa: Eu falo do que eu bem entender! ;)

Antes de tudo, por mais piegas que possa parecer, eu gostaria de te agradecer por estar lendo esse texto. Tenho dois vícios na vida: a escrita (que ainda não sei se é vício ou virtude) e a internet, uma combinação perigosa que costumava culminar em horas e mais horas passadas na frente do Facebook. 

O blog apareceu como a possibilidade de desenvolver com mais calma e carinho minha escrita, gerando um arquivo de textos que não se perde e acaba que atinge um número muito maior de pessoas.

Tenho que admitir, entretanto, que o nome do blog Clitóris Livre às vezes me irrita e limita um pouco. Já aconteceu de, apesar de amar rap, por exemplo, me pegar segurando o impulso de escrever sobre o assunto, como se aqui “não fosse espaço pra isso”, como se houvesse uma fôrma pronta do que significa ser feminista ou dos temas sobre os quais nós mulheres nos interessamos.

Além de feminismo gosto de outros mil assuntos na vida. Pra mim o feminismo faz parte de uma luta maior, que envolve também, por exemplo, a justa distribuição de rendas e terras; o fim do trabalho escravo e da precarização do trabalho; o direito básico à moradia, saúde e educação; o fim da criminalização da pobreza na pretensa “guerra às drogas” que vivemos; a desmilitarização da polícia militar; o fim imediato da gestão criminosa de recursos naturais pelas mineradoras e pelo setor agropecuário; o fim do consumo desenfreado de agrotóxicos e todo tipo de venenos que nos enfiam goela a baixo todos os dias, e daí por diante.

Encaro o feminismo como um instrumento de libertação, não um fim em si mesmo. Sou ambiciosa em minhas utopias: desejo muito mais que a libertação feminina, desejo a libertação humana; e por quê não de todos os seres, inclusive de nossa mãe terra, o solo onde se pisa e daonde provém todo alimento.

Além de feminista, anarquista e além de gostar de rap e de funk e mais um tanto de coisa… sou espírita. Tomei daime por um ano, e há quatro estou na Umbanda. Assumindo que as contradições são parte natural do mundo e do ser humano, tento ter uma visão não-dicotômica da vida, me esforçando em não separar minha visão política, social, ambiental, espiritual, etc.

Pois bem, isso posto, espero não ter que justificar mais nenhum assunto que eu vá escrever aqui no blog. Se eu tiver de me privar de falar de qualquer temática, o Clitóris não é Livre coisa nenhuma. Tudo que eu escrevo exprime uma crença pessoal, não uma verdade absoluta.

Anúncios
Este post foi publicado em: bem estar

por

Jornalista, 26 anos. Uso criativo do pensamento e da palavra.

5 comentários

  1. Pingback: Lei da atração, karma e triângulos amorosos | Clitóris Livre

  2. Pingback: Lei da atração, karma e triângulos amorosos | Além da Mídia

  3. Muito legal você assumir e tratar também sobre o seu lado espiritual aqui. Mesmo em ambientes ditos “livres” e “abertos”, ainda há preconceito a respeito do crer em algo, seja o que for, mas a própria ideia de crença. A ciência ainda não explica e dificilmente explicará o que é isso tudo que a gente sente.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s