destaque, Mulher na Arte
Comentários 10

Mulher também gosta, faz, pensa e escuta hip hop

Fui bloqueada por trinta dias do Facebook por quê postei o link – nem foi a imagem em si! – do meu portifolio de um ensaio com duas amigas nuas. Naturalmente, não é a primeira vez que o facebook me deixa de castigo (reclusa de postar, curtir ou comentar qualquer coisa) por ter compartilhado fotos de mamilos femininos.

Bitch, better have my...

Bitch, better have my…

Zuckerberg e sua equipe já chegaram a deletar permanentemente uma conta minha por causa de uma foto de uma mulher grávida de peitos de fora, depois de consecutivos avisos e bloqueios de 7 ou 31 dias. Engraçado que mamilos são vetados; mas vídeos de decaptação, tortura e incitação ao ódio, não. #lovewins

11042963_664228043685750_8106883593044247004_n

Enfim, estando proibida de postar em minha conta pessoal, comecei a usar mais a página do Clitóris Livre. Apesar de amar rap, foi engraçado me observar segurando o impulso de escrever sobre o assunto, como se aqui “não fosse espaço pra isso”, como se houvesse uma fôrma pronta do que significa ser feminista ou dos assuntos sobre os quais nós mulheres nos interessamos.

11205005_689219887853232_7435868236309625218_n

Na real, ser feminista não tem receita, não tem regra> Sou feminista justamente por quê o feminismo me empodera a gostar e a falar do que eu quiser, mesmo quando se trata de assuntos ou espaços ainda predominantemente masculinos.

tumblr_nq0mmyxjSf1r1zluso1_500

Mulala… Pay me whay you own me, don’t act like you forgot!

O hip hop é uma cultura com um alto potencial de mobilização e ampliação de consciência social, espiritual e política a partir de trocas de informação e experiências de vida que acontecem através da transmissão oral do conhecimento. Com o hip hop, a palavra volta a ter importância.

10580093_10153417310016554_5730361659484512845_n

O hip hop devolve à alma o poder da poesia; ao cérebro, o poder da rima; aos ouvidos, o poder da atenção e da escuta. Ao mesmo tempo, o hip hop estimula a garganta, devolve o poder de fala e a voz. O hip hop é um universo completo; o graffiti conversa com os olhos e o som que sai das pick-ups do DJ envolve o corpo de todos os presentes e explode na maestria da dança dos b-boys e das b-girls.

tumblr_lf3n1k2FcI1qg506oo1_1280

O hip hop dá instrumentos e força para continuar caminhando nas ruas dessa babilônia que arde. O hip hop relembra as pessoas que elas são indivíduos e ao mesmo tempo devolve a elas o sentimento de pertencimento a uma coletividade maior. O hip hop devolve auto-estima, resgata e transforma vidas individuais ao mesmo tempo que é meio/instrumento/ferramenta de luta política no campo macrossocial.

tumblr_nesn5u2JhA1qbqem3o1_500

Entretanto, apesar desse potencial transformador e revolucionário, o hip hop é ainda uma cultura onde a presença masculina é muito maior que é feminina, e que, portanto, ainda reflete fortemente valores machistas. (Odiar mulher no hip hop – principalmente no hip hop gringo – é até mesmo altamente lucrativo, dá pra acreditar?)

A misoginia no rap é um assunto que rende mais de quinhentos metros de pano pra manga e que eu ainda quero escrever a respeito, mas mais pra frente… Depois de reunir mais material e pesquisar mais. Aliás, se quiserem mandar músicas ou textos que refletem ou reflitam sobre isso, agradeço demais.

11060949_1522601781326597_4634666706464082724_n

Enfim, o que quero dizer é que o hip hop (assim como o funk, assim como a rua, assim como a vida) ainda é um espaço que privilegia o homem e o ponto de vista masculino, mas que sendo foda por existir, a gente não simplesmente descarta, a gente luta por ele, para estar dentro dele e para construir a igualdade dentro dele.

11042958_664226533685901_5438109555870860202_n

Sendo uma (na verdade quatro) linguagem(s) artística(s), o hip hop é um grande instrumento de libertação com várias possibilidades. Que o hip hop se torne cada dia mais livre e plural e que consiga beneficiar direta ou indiretamente o máximo de pessoas possível, independentemente do sexo de nascimento, identidade de gênero ou orientação sexual.

Salve Queen Latifah! Salve Foxy Brown! Salve Erykah Badu! Salve Lauryn Hill! Salve Oshun! Salve Camille Safiya!  Salve (porquê não?) Beyoncé, Rihanna e Nicky Minaj! Salve Dina Di! Nega Gizza! Salve Bárbara Sweet! Salve Zaika dos Santos! Salve Sarah Guedes! Salve Polly Honorato! Salve Paige! Salve Clara Lima! Salve todas as minas do rap.

Pra finalizar, gostaria de fazer uma indicação de som de uma diva que eu sou fã e que eu acho que vai explodir em breve: Tamara Franklin!
Escuta o som e se liga na ideia que é quente:

Anúncios

10 comentários

  1. E ai beleza? eu curti muito seu texto. Escrevo e canto um RAP militante de contexto anarcofeminista e lancei um CD chamado A Arte da Refutação. Depois você escuta e me diz o que achou, fala bastante sobre esse cenário machista do HIP HOP e do RAP nacional.
    É noiz 😀

    Curtido por 1 pessoa

  2. Perfeito teu post. A liberdade para ti expressar seu ponto de vista, suas lutas, revoltas, opiniões, não tem preço, e o hip hop, assim como outros movimentos, está aqui para isso

    Curtir

  3. Pingback: Mulher também gosta, faz, pensa e escuta hip hop | rederap

  4. Raíssa Anjos diz

    Simplesmente virei fã do teu blog depois dessa postagem e gostaria de te indicar o grupo Inquérito de rap nacional, ele é composto por dois homens e uma mulher e no último CD deles (corpo e alma-2014) têm umas músicas falando da luta da mulher, acho q vc gostaria se é q vc n conhece. E também o grupo Atitude Feminina, também é de rap nacional e é composto por três mulheres. Espero que goste! 💕💪

    Curtir

  5. Pingback: “Minha gangue é do guettho, e elas são más”! Lurdez da Luz, Lay e outras minas gang$ta do rap nacional | Clitóris Livre

  6. Pingback: “Minha gangue é do guettho, e elas são más”! Lurdez da Luz, Lay e outras gang$taz do rap de mina nacional | Clitóris Livre

  7. Pingback: “Minha gangue é do guettho, e elas são más”! Lurdez da Luz, Lay e outras gang$taz do rap de mina nacional | Além da Mídia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s