Relacionamentos e Sexualidade
Comentários 38

Manual da Masturbação Lesbofeminista

Versão em português do “Manual da Masturbação Lesbofeminista” publicado originalmente em espanhol na Pikara, uma revista virtual latino-americana que posta vários conteúdos fodas.

Apesar do título e de alguns pontos do manual diretamente direcionados às mulheres lésbicas, o guia é útil à todas as mulheres que querem conhecer melhor seu corpo e se amarem mais. Bom proveito!

De antemão, adianto que não concordo com absolutamente todos os pontos do manual, mas que se me dispus à traduzir tal conteúdo é porque compactuo com a ideia geral do texto. Não alterei nada do mesmo por respeito às autoras. Aqui falamos de amor: nenhum comentário machista, preconceituoso ou que incite o ódio será tolerado.

Manual da masturbação lesbofeminista



(“Eu mereço estar sexualmente satisfeita. As mulheres merecem estar sexualmente satisfeitas. Eu mereço orgasmos múltiplos. Eu mereço essa merda”)

Sobre o lugar:

Busque um espaço privado, um lugar onde não seja interrompida por requerimentos de cuidado, asseio, alimentação, suporte emocional ou reforço aos egos masculinos.

Ainda que nós mulheres tenhamos sido historicamente excluídas dos espaços públicos, isso não significa que nós tenhamos privacidade. Para nós, a privacidade segue sendo um luxo.

tumblr_n7h4b90BAm1rt6pmao1_540

Um lugar privado não significa que você precisa estar necessariamente sozinha. Você pode compartilhar o espaço com outras mulheres com as quais você se sente livre e bela.

Sobre o início da sessão masturbatória:

Explore seu corpo. Ainda que muito tenha sido escrito sobre a anatomia feminina e as formas de se obter prazer relacionadas, muitas de nós seguimos sendo estrangeiras a nosso próprio corpo.

Por isso, comece por reconhecer-se. Delineie suas formas, escolha suas partes favoritas assim como detenha sua atenção naquelas partes do seu corpo que você foi ensinada a odiar.

tumblr_nekvbnSS7U1tfu4rpo1_500

Acaricie o que você uma vez rejeitou. Torna-te enamorada de ti mesma, faça dessas imperfeições fontes de prazer. Na masturbação, assim como no feminismo, a busca começa a partir das margens e dos desconfortos. Seduza a si mesma.

Sinta-se livre pra dizer aquilo que nunca teve coragem. Se abra também com suas companheiras, com suas amigas. Reconquiste o privilégio, até agora masculino, de opinar sobre nós mesmas e nossas questões.

Vista-se e desvista-se para seu próprio prazer. Na hora da masturbação, permita-se usar a criatividade e trazer para a prática acessórios novos que antes você nunca tinha se atrevido, como uma meia arrastão por baixo das roupas de sua primeira comunhão ou masturbar-se usando seu uniforme de trabalho. Na masturbação, assim como no feminismo, nenhuma fantasia é ilegítima.

Sobre a técnica e o uso de acessórios

Use o que tenha ‘à mão’. Há mulheres que gostam de estimular-se usando os próprios dedos diretamente nos mamilos e em seguida no clitórios… no clitórios e depois no mamilo… no clitóris e no mamilo simultaneamente… no ânus, depois nos mamilos, depois no clitóris… em ordem inversa… ou aleatoriamente em múltiplas combinações.

Há mulheres que gostam de esfregar sua vagina em objetos suaves e consistentes como almofadas, bichos de pelúcia, etc. (Recomenda-se não lavá-los depois: o cheiro do orgasmo auto-gestionado serve como um amuleto.)

Há mulheres que desfrutam usar elementos masturbadores como vibradores clitorianos, disponíveis no mercado em múltiplas cores e formas; frutas e verduras crus; elementos de cozinha; brinquedos de criança. O uso de qualquer um desses objetos não descarta as outras formas de masturbação… simplesmente diversifica as fontes de prazer.

tumblr_lv14hbYNJ81r70ptao1_500

Há mulheres que têm prazer roçando seu clitóris com os músculos, glúteos, braços, costas, boca ou lábios vaginais de uma outra mulher. Se isso soa muito lésbico é porquê você entendeu… sim, a masturbação também pode ser um sexo lésbico.

tumblr_mesghtYr1k1rojfyfo1_1280

Há mulheres que, estando em casal, gostam de esfregar coxa com coxa, o que permite por exemplo, intervir com nosso prazer masturbatório no tédio heteromartivo na fila do supermercado ou no silêncio masculino de uma biblioteca.

Essas diversas formas podem coexistir ou não em uma mesma sessão masturbatória, mas todas, inclusive as que incluem elementos penetrativos, eliminam as moléstias resultantes da clássica relação de coito.

Com a masturbação não é preciso: fingir orgasmo, adaptar-se às posições e requerimentos de um macho ególatra, e o melhor, com a masturbação se obtém prazer sem a pantomínia humilhante do amor heterossexual.

Múltiplos corpos, múltiplas maneiras, orgasmos múltiplos. Teste o máximo que puder, encontre a(s) sua(s) maneiras favoritas e compartilhe experiências.

Na masturbação, assim como no feminismo, cada mulher é uma teoria, prática e uma nova fonte de conhecimento.

Sobre o orgasmo masturbatório: Explosivo, duradouro, intenso, autônomo, múltiplo.

Sobre os benefícios extra orgásmicos da masturbação:

tumblr_m18qwcM5AA1rqzxo0o1_500

1. Analgésico: Se está menstruando e tem dor, masturba-te; se te dói a cabeça ou as costas, masturba-te.

2. Relaxante: Se estás ansiosa ou tensa, masturba-te; se estás com insônia, masturba-te.

3. Melhora o sistema músculo esquelético: Se estás praticando autodefesa feminista e quer tonificar os braços, masturba-te.

4. Celebração e folia: Se estás feliz e quer celebrar com suas companheiras, masturba-te.

5. Fluidez de movimento: Se estás fazendo aula de dança e um passo não sai bem, masturba-te e tenta de novo.

6. Reforço na tomada de decisão: Se você planeja deixar seu namorado e partir em uma viagem com uma garota que conheceu na semana passada, mas não sabe como dizer, masturba-te. O orgasmo auto-gestionado lhe dará a coragem.

6. Concentração: Se está escrevendo um artigo, um status no facebook ou o roteiro para um programa de rádio e sente que não está com concentração ou criatividade o suficiente para concluí-lo, masturba-te e as ideias chegarão com o orgasmo.

Sobre os mitos a respeito da masturbação:

1. Crescem pêlos nas palmas das mãos: Ainda que praticada com regularidade, a masturbação lesbofeminista não produz crescimento de pêlos nas palmas das mãos, mas com ela seguramente você aprenderá a lidar muito melhor com todos os outros pêlos do seu corpo.

2. Ficar cega: Se você pratica com regularidade, a masturbação lesbofeminista a deixará cega à presença de machos com delírios de ator pornô. Você simplesmente deixará de vê-los e também de ouvi-los.

3. Alucinações: Se praticada com regularidade, a masturbação lesbofeminista te fará ver os belos corpos das mulheres, assim como o seu próprio, de uma maneira nunca antes vista.

4. Cansaço e Fadiga: Efetivamente, se praticada com regularidade, a masturbação lesbofeminista te deixará sem energia disponível para realizar os trabalhos não remunerados os quais exige o macho de plantão.

Sobre a relação com o patriarcado:

tumblr_lmnmy9lNvY1qhv80uo1_500

Cada orgasmo auto-gestionado é o prazer não reprodutivo que corrói o sistema patriarcal. Cada orgasmo auto-gestionado é um tempo que não trabalhamos para o capitalismo. Cada orgasmo auto-gestionado aborta um pedaço da mulher passiva e complacente que não queremos ser. Cada orgasmo auto-gestionado nos faz mais fortes, mais intensas e mais lésbicas. 

Recomendações finais:

É tempo se lesbianizar. A masturbação é um bom começo. O prazer das mulheres ultrapassa os limites da linguagem e da ciência patriarcal. Para tanto, deixamos que este manual para desarmamento, extensão, leitura, escrita e re-escrita, musicalização, etc. Que nosso prazer se espalhe entre todas.

Leia mais sobre o tema:

Anúncios

38 comentários

    • Sthephanny diz

      Lixo é você , que simplesmente deve estar sendo *mal comida* e não entende sobre o que ela quis dizer e ajudar! Se você sente à vontade de não se satisfazer, não critique quem queira.. Porisso e *baixa* e revoltada , está precisando masturba-se.. Beijos !

      Curtir

      • Sthephanny diz

        Dasdada Lixo é você , que simplesmente deve estar sendo *mal comida* e não entende sobre o que ela quis dizer e ajudar! Se você sente à vontade de não se satisfazer, não critique quem queira.. Porisso e *baixa* e revoltada , está precisando masturba-se.. Beijos ! Maravilhoso o seu texto Luíza !!!

        Curtir

  1. lucas pessoa diz

    Sapatao
    , macho otario de plantão é teu pai que te botou no mundo. Pra sentir ódio de quem simplesmente tem um ponto. Humanista cabeça de titica

    Curtir

  2. Najla Hani diz

    Esse texto é um material fantástico pra falar sobre lesbofobia. Masturbação também PIDE ser um sexo lésbico? Por que? Sexo de verdade é penetração. Texto falocentrico e lesbofobico ao extremo.

    Curtir

    • então najla, na verdade masturbação TAMBÉM pode ser sexo, por quê na real há a possibilidade de se masturbar sozinha, e até onde eu sei, quando você está sozinha você não está fazendo sexo, e sim se masturbando 😉

      Curtir

      • Najla Hani diz

        Ah, sim, masturbacao pode ser sexo, desde que não tenha pênis no meio, é isso? Chamar sexo lésbico de masturbação continua sendo falocentrismo e lesbofobia. Chamar tribadismo de masturbacao é o ápice do falocentrismo e da apropriação indevida e instrumentalizada da lesbianidade. Sua argumentação apenas reafirmou um ponto de vista heterossexual sobre lesbianidade.

        Curtir

      • Icamiabas diz

        Masturbação não é sexo lésbico.
        Minha mão não é minha namorada*. Eu não apresento minha mão para minhas amigas e familiares; eu não sou espancada na rua por eu ter minha mão; eu não deixei de ser convidada pelas festas de escola por ter minha mão; se eu for alvo de estupro corretivo não será por eu ter minha mão; eu não escuto piadas sobre pau direcionado a mim por eu ter minha mão; mães e pais não expulsam filhas de casa porque essas filhas tem as mãos delas; eu e minha namorada quando somos assediadas e xingadas nas ruas não é por termos nossas mãos; casal de lésbicas não escutam “que tesão ver duas minas se beijando” porque elas tem as mãos delas; quando casal de lésbicas são chamadas para fazer “menage a trois” não é por elas terem as mãos delas; etc.

        Perceberam mais ou menos a diferença entre a mão e as lésbicas?
        Esse discurso de sexo lésbico ser masturbação mutua é da medicina psiquiátrica do século XIX, se não me engano
        Se for seguir a lógica do texto só existe lésbica e bissexual no mundo, ou mulheres heteras não se masturbam? Minha realidade lésbica não tem nada de semelhante com a realidade da hetera que se masturba. Existe a materialidade da lesbianidade, não é assim não, qualquer mina falar que é lesbica e não ter vivência cotidiana nenhuma, tanto afetiva quanto de conflitos diretos contra a lesbofobia cotidiana. Que apagamento lésbico é esse… Muita invisibilidade lésbica.

        * ERREI NO TEXTO ANTERIOR, SE PUDER NÃO PUBLICAR O ANTERIOR AGRADEÇO

        Curtir

      • na verdade esse texto não é meu, só traduzi, e respeitei o original.. como disse no começo do texto, não concordo com todos os pontos. mas ótimo posicionamento! bom pra refletir!

        Curtir

  3. Eva freitas diz

    Bem explicativo. Ótima leitura. Aprender a se tocar se sentir é muito produtivo sexualmente.

    Curtir

  4. Achei show essa matéria!!Ainda há tabus sobre a Masturbação Feminina!!Mulherada leia sobre isso e conheça seu corpo,explore cada parte,pedaço e seja feliz!!Você sentirá Viva!É bom demais!!

    Curtir

  5. Marcelo Muniz diz

    Francamente, qual a necessidade deste viés ideológico falacioso e heterofóbico?

    Deveria conter uma nota esclarecendo que nem todos os homens que gostam de mulheres, seja qual for a orientação sexual deste, não são necessariamente ególatras e/ou desejos de pantoMIMAS humilhantes por parte da mulher.

    Assim como qualquer mulher, independente de sua o.s. também pode ser sexualmente ególatra e/ou desejosa de pantomimas que podem vir a ser consideradas humilhantes por outras mulheres e até mesmo por homens. O que torna tal argumento extremamente falacioso.

    Curtir

    • Marcelo Muniz diz

      Qual a necessidade de postar este que dei enter antes de revisar sendo que o outro é meu texto final?

      Curtir

  6. Marcelo Muniz diz

    Francamente, qual a necessidade deste viés ideológico falacioso e “heterofóbico”?
    Deveria conter uma nota esclarecendo que nem todos os homens que gostam de mulheres, seja qual for a orientação sexual deste, não são necessariamente ególatras e/ou desejos de pantomínias humilhantes por parte da mulher.
    Assim como qualquer mulher, independente de sua o.s. também pode ser sexualmente ególatra e/ou desejosa de pantomínias que podem vir a ser consideradas humilhantes por outras mulheres e até mesmo por homens. O que torna tal argumento extremamente falacioso.

    Curtir

  7. fellipe fernandes diz

    Não entendo por que há homens (e as vezes até mulheres) que renegam a liberdade sexual, de escolha, expressão, ou qualquer liberdade que seja… mas por favor, ignorem esses esses imbecis.
    Parabéns pelos textos e por toda a apresentação do site, está realmente muito bom! Toda pessoa, seja homem ou mulher ou trans ou o que for, deveria dar uma olhada nos teus textos — como esse traduzido e suas outras publicações –, além de bom conteúdo, como vc mesma disse em outra publicação, faz bem para a alma a boa literatura.
    Também concordando um pouco com Marcelo Muniz, uma publicação pode passar o mesmo recado e beleza escrita sem necessariamente se posicionar “contra” algo. Mesmo não me afetando, é um ponto que não se faz construtivo na busca por direitos iguais, ao meu ver.

    Curtir

  8. autopoeta diz

    O blog é muito bom, repleto de boas reflexões. E a autora deixa claro que está apenas traduzindo este texto.

    De toda forma, quero comentar que concordo com o Marcelo de que o texto é heterofóbico. Acrescentaria que é misândrico. No afã de libertação das mulheres, estas podem cair na vala comum do preconceito. Este texto, em minha visão, não é feminista. É femista. Feminismo não é o oposto de machismo. Feminismo é um movimento contra a violência de gênero, qualquer que seja ela. O oposto de machismo é o femismo e foi esta oposição que senti lendo o texto. Nem por isso deixei de dar boas risadas e acho que tudo tem seu fundamento nesta luta vital pelo fim do machismo. Grato pelas reflexões.

    Curtir

  9. Roberta diz

    Que texto maravilhoso! Viva o empoderamento feminino! Vai ter culto à buceta SIM! E guerra ao patriarcado!

    Curtir

  10. Roberta diz

    ~heterofobia e misandria não existem~ Quantos heteros são mortos por exercer a própria sexualidade? Quantos machos cis brancos classe média sofrem opressao estrutural de genero? Falsa simetria é uma colocação muito desonesta, um argumento muito fraco e cagado e só reforça os privilégios da lógica patriarcal heteronormativa. Melhore e ponha-se no seu lugar, macho. A luta feminista não será protagonizada por você, querido. Aceita logo que dói menos.

    Curtir

    • autopoeta diz

      Roberta,

      Não tenho a menor intenção de participar da luta feminista, pois há muito tempo já percebi que homens não costumam ser bem vindos no movimento. Contudo, a luta contra o machismo é uma luta de todas as pessoas e dessa eu participo ativamente. Machismo é uma doença social que afeta a tod@s. Sou homem, branco, classe média, estou em uma posição privilegiada nesse sentido, mas tenho irmã, tenho uma filha de quinze anos, tenho muitas amigas que amo muito, esta luta é minha também!

      Se queremos acabar com o machismo, o patriarcado, etc, homens e mulheres precisam criar um novo contexto cultural de apoio mútuo e parceria. Mulheres não vão conseguir acabar com o machismo sozinhas. É fundamental que isso seja percebido no interior do movimento feminista e torne-se a tônica de maneira a eliminar tanto a misoginia como a misandria, que existe sim, toda vez que os ‘machos’ são colocados em um mesmo caixote indesejável.

      Muito fácil colocar essa armadura de que não existe misandria para dizer o que quiser e como quiser, independente se está agindo ou não com machismo às avessas. Afinal, desconsiderar o ponto de vista de uma pessoa porque ela tem pênis é exatamente a mesma estratégia dos homens machistas ao longo dos séculos sobre quem tinha vagina.

      Feminismo, em suas concepções mais contemporâneas, é um movimento que luta pelo fim de qualquer violência de gênero, compreende que o machismo está também nas mulheres e que ambos os gêneros precisam operar mudanças de percepção. Feminismo, em sua dimensão mais revolucionária, trabalha pelo respeito, pela dignidade e pela integridade de qualquer pessoa, seja mulher, homem, cis ou trans, e todos as identidades de gênero não binárias. Qualquer propósito de luta que não parta dessa premissa torna-se uma expressão acobertada do machismo e precisa ser combatido também.

      Curtir

    • autopoeta diz

      Monique, não entendi o pedido de cancelamento. Se eu estou com a razão, conforme você diz, precisamos seguir lutando pelo fim de qualquer violência de gênero. Inclusive a que coloca todos os homens em um caixote e os rotula de ‘machos’. Para mim essa linguagem pejorativa esconde uma violência embutida.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s